Tel.: (11) 2381-4578 | e-mail: contato@v3valvulas.com.br

Válvula Borboleta

As válvulas borboleta geralmente substituem as válvulas do tipo gaveta, globo e esfera em aplicações onde exista a necessidade de bloqueio ou regulagem do fluxo de um fluido.

Seja para bloqueio ou para controle de fluxo de gases e líquidos, é praticamente o único tipo que pode ser dimensionado para elevadas vazões e baixas pressões.

A válvula borboleta pertence ao grupo das válvulas de 1/4 de volta (movimento rápido), pois seu elemento móvel de vedação tem movimento de abertura e fechamento girando em seu próprio eixo (limitado a 90°).

Dependendo da bitola, o acionamento pode ser por alavanca ou por redutor de engrenagens, quando for manual. O mecanismo de abertura e fechamento pode ser feito também por atuadores elétricos, hidráulicos ou pneumáticos.

O peso reduzido, fácil manuseio, baixo custo manutenção e simplicidade no projeto de instalação contribuem para sua popularidade.

Podem ser utilizadas como bloqueio em linhas horizontais ou verticais, mesmo que não exista tubulação (ou qualquer equipamento) a jusante da válvula.

As válvulas borboleta são muito utilizadas em indústrias química, petroquímica, alimentícias, bebidas, abastecimento e distribuição de água, tratamento de efluentes, papel e celulose, usinas hidrelétricas entre outros.

Aplicação comum: trabalhando como dreno em tanques, tubulações ou vasos de pressão (em especial quando a operação possui fluidos viscosos).

Tipos de Conexões para Válvula Borboleta

Wafer – Nas válvulas com essa extremidade a classe de pressão deve ser a mesma dos flanges.
Utilizam estojos, parafusos e porcas para fixá-la na tubulação.

Semi Lug – As válvulas possuem algumas “orelhas” que facilitam sua fixação. A classe de pressão deve ser a mesma dos flanges, utilizando estojos e porcas para fixá-la na tubulação.

Lug – Estas válvulas possuem “orelhas” roscadas que facilitam sua fixação (utilizando somente parafusos) em ambos os flanges da tubulação.
Os modelos lug possuem furos passantes na parte superior e inferior do corpo que sustentam o peso da válvula e facilitam seu alinhamento e instalação.
Esse estilo de corpo tem uma facilidade de montagem maior que o wafer.

Flangeada – Quando a válvula é instalada em final de linha, a mesma poderá ser flangeada apenas em um único lado.
Esse estilo de corpo permite o isolamento e a retirada da tubulação (ou equipamento) preso a jusante desta válvula.

 

Principais Características

  • Operação frequente
  • Abertura e fechamento rápidos
  • Baixo peso
  • Manutenção mínima
  • Fácil instalação
  • Controle de fluxo
  • Abertura e fechamento rápidos
  • Menor ocupação de espaço físico

Detalhes Construtivos

  • Norma de construção: API 609
  • Diâmetro: 1 à 24
  • Classe de pressão: PN10 / PN16 / PN25 / 125# / 150# / 300#
  • Material: Ferro fundido, Ferro Nodular, Aço carbono e Aço inox
  • Internos: Aço inox, Aço carbono, Ferro Fundido, Ferro Nodular, Disco Revestido em Teflon
  • Vedações: BUNA-N, EPDM, Viton, Neoprene, Hypalon, Teflon